Moisés elenca como prioridade auxílio às pessoas e empresas

Carlos Moisés, de volta ao governo de Santa Catarina, se reuniu nesse sábado (8/5) com o secretariado para determinar quais as primeiras pautas que vai voltar a tocar após o hiato provocado pela segunda tentativa de impeachment, no qual ficou afastado por seis semanas.

carlos moisés sentado em ponta de mesa conversa com secretários, todos de máscara, sobre prioridade do governo
Moisés voltou ao cargo de governador e começa a trabalhar nos projetos que ficaram suspensos durante seu afastamento – Peterson Paul/Secom SC/Divulgação/CSC

Uma das prioridades, segundo o governador, será resgatar projetos lançados antes do afastamento. É o caso do auxílio emergencial a empresários. O diálogo com a Assembleia Legislativa será no sentido de agilizar a operacionalização do crédito a empreendedores que tiveram os negócios fortemente afetados pela pandemia. O Governo prevê o aporte de R$ 250 milhões para financiamentos com juros pagos pelo Estado.

Quanto ao auxílio emergencial para pessoas físicas em vulnerabilidade social, que a vice-governadora instituiu às pressas antes do julgamento de impeachment, Moisés diz que a medida será estudada e, se for necessário, reformulada para atingir sua eficácia e maior capilaridade. “Da forma como está, a medida exclui quem recebe algum tipo de auxílio do Governo Federal, o que no nosso entendimento reflete grande parte da população de Santa Catarina”, aponta o governador.

Combate à pandemia
Publicidade

Na reunião, o governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro destacaram o trabalho técnico que permitiu o regramento de todas as atividades em funcionamento e definiram o reforço da fiscalização como uma das estratégias de enfrentamento à Covid-19. O governador acrescenta que outra prioridade na área da saúde será uma revisão na Política Hospitalar de modo a ajudar pequenos hospitais que hoje não estão contemplados.

Imunização

O governador Carlos Moisés ressaltou que o Governo do Estado continuará empenhado em garantir a logística de distribuição das vacinas aos municípios com o máximo de agilidade possível. “Quando da chegada de novas doses ao estado, continuaremos fazendo a nossa parte, garantindo em até vinte e quatro horas o envio dessas doses a todas as regiões, para que os municípios possam dar continuidade ao cronograma da imunização”, ressalta Carlos Moisés.

Publicidade