Moisés: “governo deve ser julgado pelos catarinenses ao final do mandato”

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), enfrenta nesta quinta-feira (17/9) uma primeira votação com todos os deputados estaduais a respeito do processo de impeachment sobre a equiparação salarial de procuradores do estado.

Em recado gravado pouco antes da votação, Moisés afirma que o “trabalho deve continuar e um governo eleito com mais de 71% dos votos dos catarinenses deve ser julgado também pelos catarinenses ao final do mandato”.

Sua articulação política tenta os últimos votos para se salvar do afastamento, que só ocorrerá caso a votação dessa quinta seja superior a 2/3 dos votos (27 para prosseguimento do processo) e depois a comissão que será formada analise a denúncia e dê continuidade ao impedimento.

Publicidade

Entidades têm se manifestado contra o impeachment de Moisés, que, confluindo com seu discurso, alertam para novos impactos econômicos e sociais em SC caso haja uma troca de chefe de Executivo.

O clima político, porém, é desfavorável a Moisés, que não deve contar com os votos necessários para o arquivamento do processo mais avançado na Alesc. Além desse, há pedido de impeachment que trata da compra de respiradores. Caso sobreviva à essa deposição, a conjuntura não tende a melhorar muito para o governador.

A votação inicia às 15h.

Por Lucas Cervenka – reportagem@correiosc.com.br

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here