moisés em bancada com secretário de saúde ao lado e do outro intérprete de libras
Moisés fez indiretamente várias críticas ao presidente Bolsonaro e justificou porque cuidar das pessoas idosas - Secom SC/Reprodução/CSC

O governador Carlos Moisés (PSL) fez diversos posicionamentos antagônicos ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), a respeito do modo de resolver a crise da pandemia do coronavírus na coletiva de imprensa online desta quarta-feira (25/3).

Moisés iniciou a coletiva de imprensa online desta quarta-feira (25/3) falando sobre a terça (24), em que houve uma reunião dos governadores do sul com o presidente na parte da manhã e, à noite, o presidente fez um pronunciamento que enfureceu grande parte da população brasileira por diminuir a gravidade da Covid-19 no Brasil. “Fomos surpreendidos na mudança no tom da abordagem na reunião e à noite no pronunciamento”, disse Moisés.

O governador diz que as decisões em Santa Catarina tem sido embasada em conceitos técnicos. “É importante a retomada das atividades, mas com equilíbrio e cuidando da saúde das pessoas. A retomada vamos fazendo paulatinamente”, disse Moisés, e acrescentou: “não há ninguém para o nosso governo que seja descartável”.

Publicidade

Moisés fez uma argumentação defendendo todas as pessoas idosas. “São pessoas que trabalharam muito toda a vida, que construíram a sociedade que temos hoje e que merecem ser cuidadas pelo estado”.

+ Com mais 713 leitos de UTI, Moisés planeja uma evolução controlada dos casos de Covid-19 em SC
+ Quais são as medidas adotadas em SC para apoio ao mercado
+ Em carta, secretários estaduais de saúde do Brasil dizem: “assistimos estarrecidos”

122 casos em SC

No boletim desta quarta-feira (25) o governador atualizou em 122 casos do novo coronavírus em Santa Catarina.

Balneário Arroio do Silva (1), Balneário Camboriú (7), Braço do Norte (9), Blumenau (9), Camboriú (2), Canelinha (1), Chapecó (2), Criciúma (11), Florianópolis (16), Gaspar (1), Gravatal (3), Içara (1), Imbituba (4), Itajaí (12), Jaguaruna (2), Jaraguá do Sul (2), Laguna (1), Lages (1), Joinville (5), Navegantes (3), Pomerode (1), Porto Belo (2), Rancho Queimado (2), São José (5), São Ludgero (1), São Pedro de Alcântara (1), Tijucas (1), Tubarão (8),  Outros estados (5), Outros países (3).

De acordo com o secretário de saúde, Helton Zeferino, há diminuição em algumas cidades porque o caso foi identificado por algum laboratório no município, mas a pessoas reside em outro lugar. As cidades agora na lista se referem à moradia das pessoas infectadas.

Em SC, 47% dos casos em SC são de homens e 53% de mulheres infectadas pelo Sars-Cov-2. Dos 122 casos, 6 estão em leitos de UTI, 1 já saiu da UTI.

Zeferino diz que os dados já permitem uma análise mais acurada, com início da estratificação do público catarinense por faixa etária. “Não há somente a faixa dos idosos”, diz o secretário, que acrescenta que todas as análises de efeito de epidemiologia para realizar as ações de curto, médio, longo prazo estão sendo trabalhadas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here