Nova configuração de cruzamento procura “acalmar” o tráfego em São José

Objetivo é reduzir velocidade em pontos com histórico de acidentes

Cruzamento da Rua Osni João Vieira com Irineu Bornhausen
Cruzamento da Rua Osni João Vieira com Irineu Bornhausen: local já foi palco de acidentes com perda total - PMSJ/Divulgação/CSC

Novos configurações de trânsito estão em teste em São José em locais que têm histórico de acidentes, como em cruzamentos e curvas dentro dos bairros.

As medidas são baseadas em um método chamado “traffic calming”, uma maneira de manter a velocidade mais baixa nas cidades e também aumentar a circulação de pedestres e ciclistas. O objetivo é deixar o trânsito mais seguro e garantir boa mobilidade aos pedestres.

A prefeitura elegeu o cruzamento da Rua Osni João Vieira com Irineu Bornhausen como protótipo de um estudo de readequação viária. A pista de rolagem no cruzamento foi estreitada com o alargamento das calçadas para que os carros reduzam a velocidade, mas sem causar congestionamentos. Dezenas de acidentes graves já ocorreram nesse ponto no bairro Campinas.

Publicidade

Já no bairro Fazenda Santo Antônio está sendo instalado um canteiro central nas imediações da Apae, criando uma leve curva, que proporciona a redução de velocidade.

Com o lema “Trânsito Seguro”, a Secretaria Municipal de Segurança, Defesa Social e Trânsito começa a colocar em prática medidas para garantir mobilidade aos pedestres.

As medidas se espelham no método chamado “traffic calming”, uma maneira de manter a velocidade mais baixa nas cidades e também aumentar a circulação de pedestres e ciclistas. Países como Alemanha, Estados Unidos, Canadá, Bélgica, Holanda e Reino Unido já utilizam a estratégia, que vem sendo adotada gradualmente no Brasil.

Com objetivo de reduzir os acidentes em cruzamentos Campinas e Kobrasol, o Município elegeu o encontro da Rua Osni João Vieira com Irineu Bornhausen como protótipo de um estudo de readequação viária visando à proteção dos pedestres. O setor de engenharia de trânsito optou por estreitar a pista de rolagem, alargando o espaço das calçadas e criando inclusive um canteiro central, visando à redução de velocidade no trânsito sem causar congestionamentos.

A medida do canteiro central está sendo aplicada nas imediações da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), do bairro Fazenda Santo Antônio, criando uma leve curva, que proporciona a redução de velocidade.

+ São José tem até 2 mil vagas de estacionamento irregulares
+ Zona azul de São José gera questionamentos e críticas

Vagas de estacionamento ficam

Segundo o secretário de Segurança, Defesa Social e Trânsito, Vânio Luiz Dalmarco, a nova aposta para o trânsito do município vem para inovar e trazer uma mobilidade melhor, tanto para os pedestres, quanto para os motoristas.

“É uma técnica nova, que veio para mudar o paradigma do uso das lombadas e faixas elevadas, o que tem se usado regularmente na cidade são as lombadas. Nesse sentido, a engenharia propõe essa substituição onde for mão única, vamos reduzir a largura da via ou aumentar a calçada, sem remover a quantidade de vagas do estacionamento”, pontua Vânio.

As ações passaram por um período de análise e adaptação a cargo do setor de engenharia de trânsito da Prefeitura de São José. Do estudo, surgiram três ações para dar seguridade aos pedestres e reduzirem os acidentes: estreitamento das pistas no cruzamento entre a Rua Osni João Vieira, com a Rua Irineu Bornhausen, que passaram a ter faixas amarelas, sinalizando o estreitamento. A sinalização pode ser substituída por estruturas permanentes.

Apesar de recente, os impactos já são visíveis pelos cidadãos. Dirlei de Pieri, 53, proprietário da tradicional lanchonete Pieri, comenta que notou a diferença do trânsito no cruzamento: “A Rua Irineu Bornhausen é uma avenida e muitos carros faziam a ultrapassagem. Com a melhoria isso não acontece mais agora. Com o afulinamento de pista, eles precisam segurar e passar devagarinho,” afirma Dirlei.

Publicidade