Palhoça reúne órgãos para discutir melhorias na BR 101

Representantes da prefeitura, Dnit, ANTT, PRF e Arteris visitaram locais mais críticos da rodovia, que podem receber obras emergenciais - Foto: Ricardo Martins/PMP
Representantes da prefeitura, Dnit, ANTT, PRF e Arteris visitaram locais mais críticos das marginais, que podem receber obras emergenciais - Foto: Ricardo Martins/PMP

Na tarde desta terça-feira (16/4) aconteceu mais uma reunião, na Prefeitura de Palhoça, para definir estratégias para a mobilidade na região.

Estiveram reunidos todos os órgãos responsáveis, como prefeitura, PRF, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a concessionária Arteris para planejar obras e melhorias com o objetivo de contribuir para a mobilidade urbana dentro de Palhoça. Pela manhã o grupo havia visitado pontos mais críticos da BR 101 para definir que melhorias poderão ser implantadas.

Desde 11 de fevereiro, quando o prefeito decretou “situação de emergência na mobilidade urbana do município” e ingressou com uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a Autopista Litoral Sul e ANTT, representantes dos órgãos envolvidos vêm se reunindo para encontrar soluções paliativas à mobilidade, enquanto o contorno viário não fica pronto.

Publicidade

Em todas as reuniões recentes, o grupo de trabalho trata de obras alternativas para amenizar os entraves. Esse foi o foco principal da inspeção in loco dos pontos mais críticos na mobilidade na manhã desta terça.

O cronograma de atividades futuras prevê, para o próximo dia 30, na Justiça Federal, em Florianópolis, uma audiência de conciliação, motivada pela Ação Civil Pública impetrada pela Prefeitura. Um dia antes, 29 de abril, a concessionária Arteris – Autopista Litoral Sul deverá prestar contas, sobre as obras do Contorno Viário, ao Ministério Público Federal. E, para o dia 8 de maio, na Prefeitura, está agendada uma reunião de avaliação de projetos protocolados nos órgãos de trânsito.

Publicidade