Palhoça vai ganhar hospital particular Leonardo da Vinci, no Pagani

Prefeito destaca que, apesar de ser um empreendimento particular, o complexo de saúde também atenderá pacientes do SUS

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (22), a Prefeitura de Palhoça entregou aos empreendedores o alvará que permite o início da construção do Hospital Leonardo da Vinci, empreendimento particular que também atenderá usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O futuro complexo hospitalar será instalado no Pagani, atrás do Shopping Viacatarina.

Prefeitura entrega alvará para a construção de hospital particular em Palhoça
Prefeitura entregou à família Figueiredo nessa sexta (22) o alvará para a construção de hospital particular em Palhoça – PMP/Divulgação/CSC

O complexo, envolvendo hospital, centro médico e expansão do shopping vai ocupar toda a quadra: ruas Livorno, Joci José Martins, Cláudio Zacchi e Rua Monza. O hospital vai realizar atendimentos de média e alta complexidade. A partir do início das obras, a expectativa é a de que sejam necessários 36 meses para finalizar a edificação da estrutura.

O prefeito, Eduardo Freccia, contextualizou a chegada do primeiro hospital de Palhoça diante do momento de crescimento e desenvolvimento experimentado pelo município nos últimos anos. “Se Palhoça não tivesse se colocado em um eixo de desenvolvimento como está posicionada hoje, certamente não estaria atraindo investimentos como este”, refletiu Freccia.

Publicidade

Camilo Martins também lembrou do crescimento econômico do município e agradeceu à família Figueiredo por ter acreditado no potencial de Palhoça como um mercado consumidor e um polo de desenvolvimento, a ponto de investir na construção do primeiro shopping da cidade, o ViaCatarina, inaugurado em 2010. Agora, a família volta a fazer um investimento de grande impacto em Palhoça, com a presença de Platão Figueiredo, herdeiro do visionário patriarca Horácio Figueiredo, entre os empreendedores do Hospital Leonardo da Vinci. “Estamos sempre trabalhando em busca de novos empreendimentos na cidade e trouxemos esta equipe para construir o tão sonhado hospital, que irá atender, também, gratuitamente pelo SUS. Estamos trabalhando nisso desde 2018 e estamos contentes que agora o prefeito Eduardo Freccia está conseguindo entregar o alvará de construção”, comentou Camilo.

terreno no bairro pagani onde ficará o hospital leonardo da vinci - atualmente é um estacionamento
Quadra em que ficará o hospital, atrás do shopping – Divulgação/CSC

Para o empreendedor Felipe Bittencourt, o Hospital Leonardo da Vinci é mais do que um investimento. “Vai ser o maior hospital privado do estado e com o melhor padrão. Vai ser um grande legado que a gente vai deixar, não só para o município, mas para este mundo em que a gente vive. Vai ser um hospital altamente tecnológico, o primeiro do mundo sem papel, gerido e administrado de forma digital”. A gestão vai seguir as mesmas diretrizes do Albert Einstein, um dos principais complexos de saúde do país.

Um evento de apresentação do projeto está agendado para 17 de novembro. Enquanto isso, o deputado estadual Nazareno Martins, pai de Camilo, procura articular verbas para dar o pontapé inicial no hospital público de Palhoça.

Publicidade