Para explorar potencial de visitação, Pedra Branca é instituída como ponto turístico de São José

Muita gente pode até pensar que o cume da Pedra Branca está situado no município de Palhoça, mas ele é josefense. De olho no potencial turístico, os vereadores Nardi Arruda (PSD) e Caê Martins (PDT) propuseram a Lei nº 5.968/2020 para instituir o local como ponto turístico oficial de São José.

Conforme lei aprovada em dezembro, instituições públicas e privadas poderão firmar parcerias visando estimular a visitação e a conservação do local. “O cume da Pedra Branca pode receber investimentos para se tornar um complexo turístico com mirantes, caminhadas ecológicas e teleféricos, por exemplo. O passeio pode iniciar inclusive na usina hidrelétrica do Sertão do Maruim, primeira instalada no Estado de Santa Catarina e a segunda no Brasil”, prospecta Nardi Arruda.

pedra branca vista do alto com vales e montanhas ao fundo
Pedra Branca, morro no bairro Colônia Santana, em São José – Divulgação/CSC

Os vereadores contam que ao apresentarem o projeto na Câmara foram questionados se realmente o cume estava em área josefense. Com recursos próprios, os dois contrataram um topógrafo que confirmou que o topo, que dá forma ao morro da Pedra Branca, encontra-se totalmente dentro dos limites municipais legais de São José.

Publicidade

Para o vereador Caê Martins, a proposta pode incentivar também projetos de educação ambiental. “Ao reconhecer o cume da Pedra Branca como seu ponto turístico, São José aponta os caminhos da integração com a natureza e com a cultura ecológica. A relação com a Pedra Branca nos desperta o cuidado ecológico com a cidade”, avalia Caê Martins.

Publicidade