Prefeitura de São José elabora o plano municipal de vacinação contra o coronavírus

Primeiras quatro fases visam imunizar 50 mil pessoas na cidade

A equipe da Secretaria Municipal de Saúde de São José desenvolveu o plano de vacinação contra o coronavírus para realizar o trabalho de imunização na cidade. A estratégia foi apresentada ao prefeito, Orvino Coelho de Ávila, na última quinta-feira (7/1).

“O enfrentamento da pandemia é prioridade. Estamos com a estratégia de imunização preparada para iniciar assim que a vacina chegar em São José. A ideia é que possamos unir esse planejamento ao dos municípios da Grande Florianópolis. Um trabalho em conjunto será fundamental para que a população fique segura”, destaca Orvino, que vem discutindo a questão com os demais prefeitos da região.

O plano foi elaborado com base nas diretrizes dos planos nacional e estadual de vacinação contra a Covid-19, que seguem as orientações globais da Organização Pan-Americana de Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS).

Quatro fases iniciais de vacinação

Publicidade

A previsão é realizar a vacinação em quatro fases, priorizando diferentes grupos da população. Na primeira etapa devem ser imunizados trabalhadores da saúde; pessoas acima de 75 anos; e pessoas de 60 anos ou mais que moram em instituições. Na segunda fase, o público-alvo compreenderá idosos na faixa etária de 60 a 74 anos.

Na etapa seguinte, serão imunizadas pessoas que apresentam comorbidades (diabetes, hipertensão arterial, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença cardiovascular e cerebrovascular, transplantados, anemia falciforme e obesidade grave). Já na quarta fase da campanha, a imunização se concentrará em professores, funcionários do sistema prisional e profissionais das forças de segurança e salvamento. A população estimada a ser imunizada nessas quatro fases é de 49.634 pessoas.

Estrutura e insumos

É responsabilidade do Ministério da Saúde a aquisição de todas as vacinas contra a Covid-19 com reconhecida eficácia e segurança, assim como a aquisição e logística de insumos, o sistema de informação e a definição das estratégias de monitoramento e avaliação, dentro do Programa Nacional de Imunização (PNI).

O Ministério da Saúde sinalizou que fará a aquisição dos insumos que serão utilizados na campanha, incluindo seringas e agulhas. O Governo Estadual manifestou que também está fazendo a compra destes materiais.

+ Governo prevê início de vacinação de Covid em Santa Catarina no final de janeiro

A Secretaria Municipal de Saúde garantirá cerca de 110 mil seringas e agulhas para assegurar o planejamento realizado. A rede municipal de imunização conta com 56 vacinadores capacitados em sala de vacina. A estrutura compreende 26 salas públicas credenciadas e mais duas privadas, além da rede de municipal responsável pelo armazenamento e distribuição das vacinas e insumos.

A Secretaria Municipal de Saúde já está ampliando a capacidade da rede para se preparar para as duas campanhas de vacinação que devem coincidir neste ano: contra a Covid-19 e contra a Influenza.

plano de vacinação de coronavírus em são josé preve drive-thru; mulher da vacina em braço de motorista dentro de carro
Seguindo o plano estadual, vacinação em São José começará por quatro grupos prioritários na cidade, com aplicação em drive-thru e outros locais – PMSJ/Divulgação/CSC

Vacinação em diversos locais

A estratégia de vacinação vai variar conforme a população-alvo, mas inclui: manutenção das salas de vacinas das Unidades Básicas de Saúde, vacinação nos locais de trabalho dos profissionais de saúde, drive-thru em cinco locais estratégicos, ônibus itinerante, e vacinação em domicílio para idosos acamados e institucionalizados.

“As Unidades de Saúde de São José realizarão cadastro dos pacientes acamados, o que permitirá mapeamento daqueles que necessitem receber a vacinação em domicílio”, detalha a secretária Municipal de Saúde, Sinara Simioni.

A secretária reforça a importância da vacinação para a saúde pública. “A imunização foi uma das grandes responsáveis pelo aumento da expectativa de vida da população brasileira. Participar dessas campanhas é proteger a si e ao próximo. A vacinação envolve então não só a responsabilidade do Ministério da Saúde em fornecer as vacinas, do Estado em coordenar e assessorar tecnicamente, do município aplicar a vacina, mas a conscientização da população sobre a necessidade dessa imunização. É uma responsabilidade de todos”, frisa Sinara.

Publicidade