operacao luz na infancia 5
A operação está sendo acompanhada do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), do Ministério da Justiça - Divulgação/CSC

Com o objetivo de identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet, o Ministério da Justiça deflagrou nesta quarta-feira (4/9) a quinta fase da Operação Luz na Infância. A ação conta com 656 agentes da Polícia Federal, polícias civis de 15 estados e cooperação de forças de outros seis países.

Nessa fase da operação estão sendo cumpridos, no Brasil e em 6 países, 105 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes. No território nacional, a operação integrada envolve as Polícias Civis do Amazonas, Amapá, Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte juntamente com a Polícia Federal

Em Santa Catarina, a PF ficou encarregada de cumprir um mandado de prisão em Tijucas. Já a Polícia Civil catarinense cumpre 14 mandados judiciais de alvos no estado – são 13 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, nas cidades de Florianópolis, Bandeirante, Joinville, Balneário Camboriú, Indaial, Guaramirim e Blumenau.

Publicidade

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos de prisão por compartilhar e de 4 a 8 anos de prisão por produzir conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual

Nas outras quatro fases da Operação Luz na Infância, foram presas, ao total, 546 pessoas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here