Temporal causa três mortes em SC e estragos em diversas cidades

0

Um forte temporal provocado pela influência de um ciclone extratropical causou muitos estragos por grande parte de Santa Catarina nesta terça-feira (30/6) e provocou três mortes.

As rajadas de vento chegaram a 80km/h, causando a queda de árvores, falha geral no sistema elétrico, com até 1,5 milhão de residências sem luz, queda de objetos e placas e destelhamento de residências.

De acordo com o boletim do Corpo de Bombeiros Militares de SC às 18h foram registrados três óbitos. Uma idosa de 78 anos faleceu em Chapecó ao ser atingida por uma árvore. Em Santo Amaro da Imperatriz um homem morreu atingido por fios de alta tensão.

Publicidade

Em Tijucas a Força-Tarefa 13 foi acionada para uma ocorrência de busca e resgate em um prédio colapsado, com registro de ao menos um óbito, além de uma pessoa desaparecida. A ocorrência em Tijucas está em andamento.

Rodovias interditadas

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal houve muitas quedas de galhos e árvores sobre rodovias em Santa Catarina, interrompendo o trânsito em muitos pontos. No balanço da PRF os pontos de interdição são:

BR 470, Blumenau, Ascurra, Lontras e Rio do Sul;
BR 116, Mafra, Monte Castelo;
BR 282, Joaçaba, Campos Novos, Vargem, Xanxerê, São José do Cerrito, Bom Retiro Rancho Queimado;
BR 101, Itajaí, Biguaçu, Paulo Lopes e Tubarão
BR 153, Concórdia.
BR 280, Araquari

trator retirando galhos e árvores sobre pista de rodovia com caminhão amassado ao lado e prf olhando
Quedas de árvores atingiram veículos e interditaram pontos de rodovias em SC – PRF/Divulgação/CSC

Na BR 282 na região de Águas Mornas houve queda de muitas árvores e galhos, interditando a rodovia. A PRF está no local.

Governo atua

O governador de SC, Carlos Moisés, lamenta as mortes e presta solidariedade às famílias e amigos das vítimas. Moisés acompanha pessoalmente o desenvolvimento das ações das equipes do Estado que atendem os municípios atingidos.

“O Governo do Estado não medirá esforços para auxiliar os catarinenses neste momento de dificuldade. Nossa missão é reduzir o sofrimento das pessoas”, afirma. O chefe do Executivo estadual lembrou a rápida resposta do Governo em eventos recentes, como o tornado no extremo Oeste.

O levantamento das coordenadorias regionais da Defesa Civil na tarde dessa terça indicava 25 municípios atingidos no estado. O trabalho é para restabelecer os serviços e avaliar a extensão dos danos. Conforme a Defesa Civil, os ventos chegaram a 120km/h no Morro da Igreja, na Serra, e 110 km/h em Tangará, no Meio-Oeste catarinense, de acordo com boletim das 15h.

telhado desabado com caminhão dos bombeiros ao lado e caminhonete da defesa civil
Vendaval de menos de 10 minutos causou estragos em todo o estado, como quedas de coberturas e árvores e provocando mortes – Defesa Civil/Divulgação/CSC
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here