Amazon Fort é flagrada amontoando sacos de lixo em servidão do Rio Vermelho

Empresa faz transbordo irregular de lixo no norte da ilha

A empresa Amazon Fort, terceirizada que faz parte da coleta de resíduos em Florianópolis, foi flagrada em mais um procedimento ambientalmente incorreto. Uma equipe foi filmada amontoando sacos de lixo em uma servidão no bairro Rio Vermelho, norte da ilha, nesta quinta-feira (9/9).

A denúncia foi feita nas redes sociais do vereador Marquito (PSOL), um dos que tenta barrar as terceirizações irregulares feitas pela gestão de Gean Loureiro (DEM) na capital. Os contratos – já aditivados – com a Amazon Fort são de R$ 1,39 milhão no Continente e de R$ 2,69 milhões para três bairros do norte da ilha, sem licitação.

Publicidade

O vereador reitera que transbordo incorreto de lixo não é novidade. “Já fizeram isso no continente e agora querem fazer no norte da ilha”. “Hoje o município paga duas vezes pelo serviço, pois tem capacidade instalada e vem fazendo contratos com empresas terceirizadas, descumpre decisão judicial, causa danos ambientais e anda longe de uma gestão de resíduos coerente e consciente”, publicou o vereador.

Em 1º de setembro o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região determinou que a terceirização da coleta de lixo em Florianópolis é irregular, pois não pode desrespeitar o acordo coletivo dos trabalhadores da Comcap, o qual a prefeitura ignora. Ao mesmo tempo que terceiriza sem aval jurídico, Loureiro passa o serviço sem certame público a uma companhia suspeita de irregularidades similares em outros estados.

Em nota no sábado (11/9), a prefeitura afirmou que a empresa apurou o ocorrido concluindo que estava deixando o lixo das servidões, que precisam ser coletadas com carros menores, nas esquinas, para que o caminhão passe posteriormente. O transbordo aos caminhões compactadores seria em pequeno intervalo de tempo. Ainda segundo a prefeitura, essa é uma manobra corriqueira das empresas de coleta de lixo em áreas de difícil acesso.

Serviço incompleto

Em outra denúncia, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) afirma que os funcionários da Comcap estão tendo que completar o trabalho da Amazon Fort porque a terceirizada “faz um péssimo trabalho e não conclui seus roteiros”. Os funcionários da Comcap afirmam que a Amazon Fort não recolhe todo o resíduo de uma rota, os empregados não “batem contentor” (as lixeiras grandes de plástico com rodinhas) e não pegam sacos de lixo grandes. Também em roteiros onde era esperada a presença de alguma equipe da empresa terceirizada há ausência da coleta, que recai novamente para a Comcap.

Por Lucas Cervenka – reportagem@correiosc.com.br

Publicidade