Bombeiros seguem no rescaldo do supermercado

Bombeiros seguem no rescaldo do supermercado; estrutura pode desabar
Supermercado Fort Atacadista do Campeche pegou fogo nesta quinta-feira pela manhã - CBM/Divulgação/CSC

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) segue atuando no incêndio ao supermercado no Sul da Ilha. Segundo o CBM, até o momento foram empregados cerca de 35 bombeiros, com reforço das cidades de Itapema e Itajaí, com mais de 10 viaturas empenhadas.

Apesar da grande proporção incêndio, não houve feridos. Todos que estavam no local, trabalhando ou fazendo compras, foram evacuados a tempo. Apenas uma pessoa foi conduzida pelo Samu por inalação de fumaça (sem gravidade) no período da manhã. A prefeitura de Florianópolis deixou equipes de prontidão na UPA do Sul da ilha para o caso de atendimento aos feridos, mas não houve necessidade.

Os Bombeiros constataram que toda a estrutura da unidade do Fort Atacadista do Campeche foi atingida pelas chamas e segue queimando, porém sem riscos para residências e comércio próximos. No entando, a estrutura do “atacarejo” ainda corre risco de colapso.

Publicidade

A corporação também afirma que as causas do incêndio ainda não podem ser confirmadas. A perícia iniciará após o término da extinção completa das chamas.

O incêndio no Fort Atacadista

Pouco depois das 10h30 um pallet contendo frascos de álcool em gel começou a pegar fogo, o que pode indicar o início do incêdio. Funcionários do supermercado tentaram combater as chamas logo no início, mas sem sucesso, uma vez que o fogo logo atingiu mais produtos comburentes. Os bombeiros foram acinados às 10h40. Vídeo no local no início da ocorrência mostra os frascos explodindo conforme as chamas crescem. Os produtos estavam em uma área semiaberta, exposta à luz solar. As causas efetivas da ignição, como afirma o CBM, só serão confirmadas com as análises técnicas.

Segundo nota da empresa, em função das altas temperaturas na estrutura metálica, toda a área segue evacuada. “Reiteramos que não há registro de feridos e vítimas, já que toda a área foi prontamente evacuada logo no início do foco do incêndio”. A empresa afirma que o laudo da perícia sobre o incêndio será finalizado em 30 dias após a investigação e que “100% dos empregos serão mantidos. Todos os colaboradores da loja Campeche receberam folga até domingo (26)”.

Por Lucas Cervenka – reportagem@correiosc.com.br

Publicidade