Como se pandemia tivesse acabado, festas se proliferam em Santa Catarina

Relatos de comemorações surgem de diversas regiões do estado

0

Para muitos catarinense a pandemia de coronavírus é como se não existisse mais. Há diversas festas ocorrendo em todas as regiões do estado.

Primeiro foi na capital, com comemorações debochadas em Jurerê Internacional na qual os participantes, não muitos, dançavam o “hit do caixão”. Isso fez o Ministério Público pedir explicações à prefeitura, que se movimentou junto com a PM para identificar os organizadores das festas.

Agora, em mais cidades catarinenses há registros de bailes funk, festas, pagodes, encontros, churrascos, convescotes – enfim, dezenas de aglomerações.

Publicidade

Aparentemente os frequentadores não entenderam a característica de alto contágio do coronavírus ou mesmo ignoram que outras pessoas podem adoecer e morrer pela Covid-19, forçando possíveis novas medidas de isolamento social. Nos registros fotográficos é possível perceber que há pessoas que participam dessas festas clandestinas usando máscara, mostrando que entendem da gravidade da pandemia, mas máscara não é vacina.

Mais de 500 pessoas em Tubarão

De acordo com o Portal Sul Agora, a Polícia Militar precisou utilizar armamento não letal para encerrar uma festa clandestina com mais de 500 pessoas em Tubarão. A ação foi registrada durante a madrugada de sábado (16/5), em um sítio na localidade de Linha Mesquita.

carros e diversas pessoas misturadas em área, com rostos e placas censuradas, em foto noturna
Polícia dispersou com balas de borracha festa com mais de 500 participantes no interior de Tubarão na madrugada de sábado – Portal Sul Agora/Divulgação/CSC

Quando os policiais chegaram, por volta das 3h, muita gente correu, mas algumas ignoraram a ordem para dispersar.

Dezenas de aglomerações em Blumenau

A PM chegou a registrar 59 ocorrências simultâneas de perturbação do sossego por volta da meia-noite em Blumenau e região nesse domingo. Segundo a NSC, em pelo menos 21 delas houve relatos de aglomeração. A cidade tem, de acordo com o último boletim do governo estadual, 418 casos de coronavírus registrados.

pessoas aglomeradas em pé de noite na rua em blumenau, algumas usam máscara
Cerca de 50 pessoas faziam festa na R. 1º de Janeiro, em Blumenau, nesse sábado (16) – PMSC/Reprodução/CSC
Pagode Clandestino em Piçarras

Em muitos outros municípios ocorrem as festas clandestinas. No primeiro fim de semana de maio houve um evento em Balneário Piçarras, denominado “Pagode Clandestino”, que contou com a participação inclusive de servidores da área da saúde. Com o comparecimento de ao menos uma pessoa com coronavírus, a grande parte dos participantes pode ter sido contaminada. De acordo com o portal Expresso das Praias, a Polícia Civil aguarda o fim do período de isolamento para poder ouvir os participantes.

1,9 mil ainda infectados

Santa Catarina tem, até esse sábado (16), 1.946 ainda com infecções ativas para o coronavírus. Já foram confirmados 4.678 pacientes com teste positivo para Covid-19 desde o início da pandemia, 2.651 sobreviveram e 81 faleceram. Esses números colocam a taxa de letalidade em Santa Catarina em 1,73%.

Os números até então ficaram relativamente controlados, uma vez que diversas medidas drásticas de isolamento foram adotadas desde o início de março. Uma conduta irresponsável, porém, pode romper a capacidade de resposta do sistema público de saúde em SC e fazer com que as consequências sejam mais graves do que até então.

Por Lucas Cervenka

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here