Secretaria alerta para sintomas da Dengue, que tem 37 mil casos e 30 mortes em SC

    Dengue chega a 73 mil casos e 30 mortes em SC; veja sintomas

    aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, que é uma espécie exótica invasora
    Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, que é uma espécie exótica invasora - Divulgação/CSC

    Febre baixa a febre alta incapacitante (39° a 40°C) de início abrupto, associada à forte dor de cabeça, dor no fundo dos olhos, dores musculares, nas articulações e fraqueza. Esses são os principais sinais e sintomas da dengue. Manchas pelo corpo aparecem em metade dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.

    A Secretaria de Estado da Saúde orienta que ao apresentar algum desses sinais e sintomas, deve-se procurar atendimento médico para evitar o agravamento do quadro. “Apesar de não haver um medicamento específico contra o vírus da dengue, o diagnóstico precoce é muito importante para reduzir o risco de dengue grave e de morte pela doença”, explica João Augusto Brancher Fuck, diretor da Dive.

    Manter a hidratação e ficar em repouso ajuda o organismo no combate ao vírus. “Também é preciso evitar a automedicação. Medicamentos com ou derivados do ácido acetilsalicílico (AAS) e anti-inflamatórios derivados não devem ser usados, pois podem aumentar o risco de hemorragias”, salienta João Fuck.

    Publicidade

    O vírus da dengue é transmitido pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectado. Após a picada, os sintomas podem surgir entre quatro e 10 dias.

    37 mil casos de dengue em SC

    De acordo com o informe epidemiológico divulgado nessa sexta-feira (13/5), Santa Catarina já registra 37.330 casos de dengue, desse total, a maioria (33.634) é autóctone, ou seja, foram casos contraídos dentro do território catarinense. O número de municípios em epidemia de dengue subiu para 47. A caracterização de epidemia ocorre quando a taxa de incidência é maior de 300 casos de dengue por 100 mil habitantes. Até o momento, foram notificados 54 óbitos suspeitos da doença, sendo que 30 foram confirmados, quatro foram descartados e 20 permanecem em investigação.

    Publicidade
    COMPARTILHAR