Dona de restaurante e irmão são presos por roubar energia elétrica

Furto de energia elétrica, o famoso "gato", foi constatado por técnicos que fazem operação junto com a Polícia Civil em Palhoça para coibir esse tipo de crime

Polícia Civil faz operação na cidade contra os
Polícia Civil faz operação na cidade contra os "gatos" de energia - Foto: PC/Divulgação

A Polícia Civil prendeu em flagrante nesta terça-feira (21/5) uma mulher, dona de restaurante em Palhoça, e seu irmão pelo crime de furto de energia elétrica.

Identificada como “V.C.”, de 43 anos, a investigada mantinha um restaurante no andar térreo de sua residência, próximo da casa de seu irmão, “L.E.C.”, de 23 anos. No entanto, segundo a análise da perícia, as duas unidades recebiam energia elétrica de forma irregular.

A fim de burlar a fiscalização, a ligação clandestina era feita primeiramente na casa de seu irmão, de onde era providenciado o desvio para o restaurante, onde o consumo energético é maior. O restaurante também não possuía o alvará anual para funcionamento.

Publicidade

A ação contou com o apoio de técnicos da Celesc e de perito criminal e auxiliar do Instituto Geral de Perícias (IGP) do estado, os quais constataram as irregularidades na distribuição de energia elétrica no local, o fam,oso “gato”, realizando seu corte em seguida.

De acordo com a Polícia Civil é a terceira prisão no âmbito da Operação Luz de Velas, que visa identificar e coibir o furto de energia elétrica no município de Palhoça. Além do impacto na conta de luz, os furtos e fraudes de energia pioram a qualidade do serviço prestado, prejudicando todos os consumidores.

As ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas, deixando o sistema de distribuição mais suscetível a interrupções no fornecimento de energia.

Foto: PC/Divulgação
Publicidade