sete homens reunidos em uma mesa, onde na ponta está o governador eleito carlos moisés
Nesta quarta-feira (7/11), Carlos Moisés divulgou a equipe de transição. É um grupo misto, composto por técnicos da atual gestão e nomes escolhidos pelo governador eleito - Foto: Jeferson Baldo/Secom/Divulgação

O governador eleito Carlos Moisés da Silva anunciou nesta quarta-feira (7/11) os nomes que compõem oficialmente a equipe de transição de governo em Santa Catarina.

A equipe é composta por onze pessoas, sob a coordenação do professor Luiz Felipe Ferreira, do departamento de Ciências Contábeis da UFSC. Além dele, fazem parte do grupo Fabiano Ramalho, Marcelo Haendchen Dutra, Valdez Rodrigues Venâncio, André Pinheiro de Oliveira, Naiara Czarnobai Augusto, Jorge Eduardo Tasca, Wanderlei Pereira das Neves, Iara Costa Leite, Queila de Araújo Duarte e Luis Augusto Araujo. Os nomes serão publicados ainda nesta quarta-feira no Diário Oficial do Estado.

Moisés salientou ter optado, junto com a vice-governadora eleita, Daniela Reinehr, por uma equipe técnica para conduzir o processo e que há um caráter de multidisciplinaridade nos escolhidos. Além deles, existe uma equipe de apoio, que trabalha de forma voluntária, com o objetivo de facilitar o trabalho do futuro governador no recebimento de informações e na montagem de um raio-X da máquina pública.

Publicidade

“O importante é que a gente possa receber essas informações e trabalhar esses dados para ter um radiograma dentro da administração pública. É preciso mostrar o que a gente tem e as soluções para os problemas eventualmente detectados”, disse Moisés.

Na visão do coordenador do processo de transição, professor Luiz Felipe Ferreira, essa etapa da transição está focada principalmente na questão financeira e na dívida ativa do Estado. Segundo o governo, todas as informações serão compiladas até o fim da próxima semana. A partir daí, o foco será na elaboração do projeto de reforma administrativa.

“As informações são as mais amplas possíveis e agora tem um trabalho de consolidação desses dados. O que pode ser visto até o momento é que o futuro governador tem um grande compromisso frente às contas públicas”, afirmou Ferreira.

Uso da tecnologia para administração

O governador eleito também falou sobre o uso da tecnologia, que promete ser uma marca da sua administração. Segundo Moisés, já é possível perceber, durante o processo de transição, quais secretarias ainda patinam nessa área e a tecnologia atuará como uma aliada também na contenção dos gastos públicos.

“A tecnologia é importante. A gente tem trazido pessoas para esse processo que também lidam com sistemas de informação e inteligência para cruzamento e tratamento dos dados. Também há pessoas com experiência em auditorias. Essas ações também visam a transparência, é um compromisso que nós temos com o eleitor, de mostrar o que é feito dentro do Estado da forma mais transparente possível, incluindo os desafios que nós temos pela frente”, disse o futuro governador.

Esse também foi um dos temas de encontro entre Carlos Moisés e o Ministério Público de Santa Catarina nesta terça (6/11). Os representantes do MPSC se colocaram à disposição do governador eleito e apresentaram um software próprio como um exemplo de ferramenta para levantar dados e auxiliar na transparência e eficiência da próxima gestão, a fim de cortar gastos.

Equipe de transição

Luiz Felipe Ferreira – Contábil/Financeira
Fabiano Ramalho – Jurídico/Compliance
Marcelo Haendchen Dutra – Contábil/Financeira
Valdez Rodrigues Venâncio – Militar
André Pinheiro de Oliveira – Auditor
Naiara Czarnobai Augusto – MPSC
Jorge Eduardo Tasca – Militar
Wanderlei Pereira das Neves – Auditor
Iara Costa Leite – Professora de Relações Internacionais
Queila de Araújo Duarte – Procuradora do Estado
Luis Augusto Araujo – Engenheiro Agrônomo

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here