mesa com os materiais apreendidos e um agente da prf e outro da gmsj ao lado mexendo nos objetos
Grupo foi preso na segunda-feira (10/2) com armas, braçadeiras para algemar os funcionários e miguelitos para furar pneus de viaturas em uma possível fuga com perseguição - PRF/Divulgação/CSC

O juízo da comarca de São José decretou na tarde desta terça-feira (11/2) a prisão preventiva de seis homens, pelos crimes de organização criminosa, porte ilegal de armas e receptação, durante audiência de custódia.

Todos foram presos em flagrante durante operação conjunta da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Guarda Municipal de São José e Polícia Civil, que abordaram os homens em três veículos, segunda-feira à tarde, no bairro Fazenda Santo Antônio. De acordo com os autos, os suspeitos cometeriam um crime de assalto contra uma joalheria em algum shopping do município.

Dos veículos apreendidos, um tem registro de furto. Os homens foram presos com duas armas de fogo municiadas e outros objetos para a prática de roubo. Alguns dos suspeitos possuem antecedentes criminais por crimes patrimoniais e, de acordo com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, cinco deles não têm emprego nem residência no Estado.

Publicidade

“(…) é evidente, ao menos nesta etapa inquisitorial, a necessidade de se acautelar a ordem pública, por conta da alta gravidade e potencialidade lesiva dos ilícitos praticados, a divisão de tarefas, armas de fogo e todo o mais necessário à prática de graves crimes em pleno shopping center desta cidade, a denotar a enorme periculosidade dos conduzidos, que, soltos, certamente continuarão a delinquir. (…) Portanto, em virtude das circunstâncias do caso concreto e do histórico pessoal dos conduzidos, estes devem ser mantidos presos, a bem da segurança pública”, decidiu o magistrado Marlon Negri.

Ainda de acordo com o TJSC, os acusados foram transferidos para uma das unidades prisionais da Grande Florianópolis.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here