Prefeitura de Palhoça tenta abastecer bairros altos com bomba e caminhões

abastecimento palhoca estiagem grande florianopolis

Para fornecer o serviço na maior parte da cidade, a companhia de água e saneamento de Palhoça, a Samae, compra a água tratada da Casan e faz a distribuição no município. De acordo com a prefeitura, a estiagem ocasiona que desligamentos na rede de distribuição de água durante a noite, desde 31 de julho, e nas localidades mais altas e as pontas de rede registraram falta de água. A situação fez com que o município decretasse situação de emergência no abastecimento para que a população economize água.

Com isso, o prefeito Camilo Martins determinou a contratação de caminhões pipa e pressurizador de rede de água (booster). De acordo com a equipe técnica da prefeitura, os pontos mais críticos já foram mapeados para que a nova bomba possa controlar a vazão de água necessária para abastecer todo sistema. O motor funcionará de forma itinerante e bombeará a água para os locais mais altos e pontas de rede, como os bairros São Sebastião e Alto Aririú.

“Pedimos a compreensão da população neste momento crítico, especialmente no que diz respeito a necessidade de racionamento no uso da água, já que a previsão não indica volume suficiente de chuva para normalizar o nível do rio”, lembrou o prefeito.

Publicidade