Prefeituras da Grande Florianópolis descartam, por ora, mudanças nos decretos contra Covid

    Prefeituras pedem que população se cuide e evite mais contágios; feriado próximo preocupa; cidades têm 4,1 mil casos ativos

    O crescimento dos casos da Covid-19 nos municípios da Grande Florianópolis foi discutido em uma videoconferência entre os prefeitos da região e o governo do estado na tarde desta terça-feira (27), para tratar sobre o avanço da pandemia.

    A prefeita de São José, Adeliana Dal Pont e os prefeitos de Florianópolis, Gean Loureiro; de Palhoça, Camilo Martins; e de Biguaçu, Ramon Wollinger, conversaram com o secretário estadual de Saúde, André Motta, para alinhar medidas de enfrentamento do contágio na região metropolitana, considerada o atual epicentro de expansão da doença no estado.

    “O aumento da circulação de pessoas nas praias é um fator que tem contribuído para este aumento no número de casos que está ocorrendo na região exatamente após o último feriado, quando as cidades litorâneas receberão mais visitantes. É fundamental que possamos contar com maior apoio do estado quanto à fiscalização nesses espaços”, reforçou Adeliana. Os prefeitos também solicitaram atenção do estado quanto à regulação na contratação de novos leitos de UTI para a região.

    adeliana sentada com braços cruzados sobre mesa onde olha para um celular à sua frente em pé; painel de logos da prefeitura ao fundo
    Prefeita Adeliana, de São José, pediu maior fiscalização nas praias e melhor atenção da população para evitar contágio – PMSJ/Divulgação/CSC
    Publicidade

    A reunião não indicou que, por enquanto, haverá novas restrições ou flexibilizações. Ficou acertada a realização de uma força-tarefa entre as equipes de fiscalização durante o feriado de Finados, no próximo final de semana, para evitar aglomerações. Na próxima quinta-feira (29) os prefeitos voltam a conversar com o secretário estadual de Saúde para definir novos encaminhamentos e atualizar a situação dos leitos hospitalares da região.

    Trabalho de contenção

    Em São José, em agosto, a estrutura montada para atender pacientes com sintomas respiratórios recebia entre 15 e 50 pessoas por dia. Nessas últimas semanas foram realizados de 400 a 500 testes diários, chegando a 60% resultados positivos, diz a prefeitura.

    Desde o início da pandemia, a Secretaria de Saúde municipal tem atuado contra a propagação da Covid-19, com o sistema de atendimento exclusivo aos pacientes com sintomas respiratórios, o monitoramento dos casos positivos, contratação de novos servidores para reforçar o atendimento, e mais de 33 mil testes realizados em São José, entre rápidos e PCR.

    O município está entre as cidades com alto grau de risco para o contágio, o que tem feito com que a prefeitura reforce o pedido para que toda a população josefense continue atenta aos cuidados com a higiene e distanciamento social para combater a transmissão do coronavírus na cidade. “A colaboração de todos é fundamental para que possamos frear a contaminação. Por isso, é importante que todos evitem aglomeração e façam o distanciamento social, usem a máscara corretamente e higienizem bem as mãos. São medidas simples e que podem evitar que muitas pessoas adoeçam, além de salvar muitas vidas”, assinala a prefeita.

    + Veja onde fazer o teste de coronavírus em SJ

    Situação da região

    De acordo com o último balanço atualizado nesta terça-feira (27) pelas plataformas das prefeituras, os quatro municípios tem 4.156 casos ativos: 247 em Biguaçu, 1.302 em São José, 1.543 em Florianópolis e 1.064 em Palhoça. A taxa de ocupação de UTI na região é de 74%, com 36 leitos disponíveis.

    Nesta quarta-feira o governo do estado atualiza a matriz de risco à Covid-19 para todas as regiões. A Grande Florianópolis tende a permanecer na faixa laranja (grave).

    Publicidade

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here