foto noturna da orla da beira mar com roda gigante em destaque e luzes do equipamento e da rua refletidas na água
Roda gigante em Florianópolis está aberta ao público desde sexta-feira (7/2) - PMF/Divulgação/CSC

Por volta das 11h desta terça-feira (11/2), a Celesc foi averiguar denúncia que tratava que a ligação de energia elétrica da roda gigante instalada na Av. Beira-mar Norte era irregular. De acordo com a companhia, não havia autorização para suprir o equipamento, que foi desligado para garantir a segurança dos usuários.

“Técnicos da Companhia e da Prefeitura Municipal de Florianópolis estão reunidos neste momento para discutir a situação. Será necessário montar um padrão de energia para que a energia seja restabelecida”, diz nota da Celesc na tarde dessa terça. Ainda de acordo com a companhia, a prefeitura instalou emergencialmente um gerador para não parar a operação da atração temporária.

A denúncia em questão partiu do vereador da capital Afrânio Boppré (Psol) na tribuna da câmara na segunda (10), que afirmou que o equipamento “furta” energia, mas que não é contra seu uso como atração, apenas contra o “jeitinho”.

Publicidade

A roda gigante é a maior itinerante da América Latina. Foi instalada na semana passada, no bolsão de estacionamento da Casan, e iniciou o funcionamento na sexta-feira (7/2). Os ingressos custam R$ 20 durante a semana e R$ 25 aos finais de semana. Está prevista para operar em Florianópolis por três meses.

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here