Alesc convida delegados a falar sobre supostas irregularidades na segurança e no IMA

Os delegados Akira Sato e Jefferson Prado e a delegada Beatriz Ribas, da Polícia Civil de Santa Catarina, serão convidados para avaliar na Assembleia Legislativa notícias veiculadas pela imprensa sobre um suposto caso de irregularidade envolvendo o setor de Segurança Pública estadual e o Instituto do Meio Ambiente (IMA). A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira (6/10), durante reunião da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público.

De autoria do deputado Ivan Naatz (PL), o requerimento foi apresentado pelo vice-presidente do colegiado, deputado Sargento Lima (PSL). Segundo ele, a intenção é que os delegados ajudem a elucidar “questionamentos que tiveram ampla divulgação na imprensa no decorrer desta semana”.

Segundo o deputado Naatz, que faz oposição governo estadual, as supostas irregularidades envolveriam “vendas com dispensa de licitação superfaturadas; vendas de licenças ambientais dentro do IMA; um grupo que teria atuado dentro das instituições do governo com o objetivo de fraudar licitação”. Em função disso, justificou o deputado, foram convidados os delegados Prado, que investiga os contratos, a delegada Beatriz, que investiga o IMA, e o delegado Sato. Por enquanto o governo não se pronunciou em resposta às denúncias do deputado. Sobre a troca precoce no comando da Polícia Civil, o governo afirma que Sato saiu por razões de saúde.

Publicidade