Vereador Michel Schlemper discursando na Tribuna da câmara de vereadores
Verador Michel Schlemper. Foto: Scarlet Silva/Divulgação/CSC

Em um momento em que a região ainda está chocada com a crueldade praticada contra ao menos sete cães, em São José, no final de abril, uma notícia positiva vem da Câmara de Vereadores, onde foi aprovado, no plenário, parecer da Comissão de Constituição e Justiça ao projeto de lei proibindo a realização de cirurgias estéticas em cães e gatos, de autoria do  vereador Michel Schlemper (MDB). Entre as intervenções que serão proibidas, estão práticas realmente cruéis, como a remoção de cordas vocais (para silenciar latidos e miados) e a retirada das unhas (e das pontas dos dedos, que vão junto), para evitar que gatos arranhem o sofá. Fiquei realmente chocado ao saber que este tipo de cirurgia existe. Animais de estimação, como o próprio nome indica, deveriam ser “estimados”, e jamais tratados como bibelôs e pedaços de carne destinados ao prazer perverso dos seus donos. O projeto ainda depende da aprovação do parecer da Comissão de Saúde, que é a de mérito. 

Cesáreas em SJ

A maternidade do Hospital Regional de São José comemora a redução no número de partos por cesariana. Os números de 2017, apresentados recentemente, indicaram que apenas 35% dos partos realizados na casa de saúde foram por este método. O índice ficou bem abaixo da média nacional entre hospitais que atendem pelo SUS, que é de 40,2%. No volume geral de nascimentos no Brasil, o número de partos por cesariana ainda é alto: 55,5%. O Brasil divide a dianteira com a República Dominicana como países onde são realizados mais partos  “artificiais”. Na Europa, essa taxa é de apenas 25%, número já considerado alto pela  Organização Mundial da Saúde.

Obras na 101 em Palhoça

A prefeitura de Palhoça e a Autopista litoral Sul, concessionária responsável pelo trecho local da BR 101, estão pondo no papel uma série de obras destinadas a desafogar o trânsito das   vias marginais da estrada. A Secretaria de Infraestrutura da cidade cobra um novo acesso à região central, modificações no acesso à marginal norte, alargamento entre a loja Havan e o viaduto do Passa Vinte, modificações no viaduto do Aririú, novos retornos, semáforo, além de melhoria na ligação com a BR-282. Segundo o secretário da pasta, Eduardo Freccia, nos horários de pico, quando ocorre qualquer problema na BR-101, seja acidente ou congestionamento, as pessoas migram para as vias internas trancando todas as ruas. As soluções pedidas à concessionária visam, principalmente, tirar o trânsito das marginais e deslocá-lo para os bairros, reduzindo os engarrafamentos.

Marina e Parque Urbano  
Publicidade

O edital para a construção do parque urbano e da futura marina da Beira-Mar Norte ganhou previsão de lançamento para o segundo semestre de 2018 pela prefeitura de Florianópolis. A estrutura, caso realmente saia do papel, promete transformar a região mais valorizada da Ilha de Santa Catarina, com uma obra de 350 mil metros quadrados, capaz de abrigar quase 700 embarcações, além de espaços de lazer e gastronomia. A ideia é que a maior parte da conta seja paga por empresas – nacionais ou estrangeiras – através de parceria público-privada.

Taxa Ambiental

A alternativa não deve ser a instalação de pedágio para turistas, mas de alguma forma a instituição de uma taxa ambiental pela prefeitura de Florianópolis (que já começou a ser cobrada dos ônibus de turismo) veio para ficar. Além dela, outras formas de cobrança estão sendo estudadas, como taxas para acesso a parques e trilhas e, talvez, mais algum imposto sobre as diárias de hotéis e pousadas. Ao menos é o que se deduz da intensa campanha midiática que está sendo divulgada em matérias de jornais estaduais. Só o caso de Bombinhas, o mais conhecido e único, foi assunto de três grandes veículos de comunicação na semana que passou. Todos insistindo que, mesmo rejeitada no início, a cobrança acabou sendo benéfica para a cidade. Pode até ser verdade. Mas, e se, em vez de cobrar novas taxas, e taxas sobre taxas, houvesse iniciativas para obter investimentos através de parcerias público-privadas para melhorar a estrutura turística e, assim, aumentar a arrecadação através do trabalho e da qualidade?

Consumidor determinado  

O consumidor catarinense é mais determinado que a média nacional ao fazer compras pela internet. Estudo realizado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico aponta que a taxa de conversão (pedidos que realmente se convertem em vendas) é 20% maior em SC do que no resto do Brasil. A informação foi repassada por José Paulo Motta, diretor de desenvolvimento de negócios da Hi Platform, empresa paulista que cria robôs de atendimento para e-commerce, durante a conferência E-Commerce Brasil SC 2018, em Florianópolis, que aconteceu esta semana.

Concurseiros  

A prefeitura de Biguaçu publicou dois editais para concurso público, com cargos de nível fundamental, médio e superior, e salários iniciais entre R$ R$ 1.100,98 e R$ 6.605,85. As inscrições vão até 6 de junho pelo site concursos. faepesul.com.br.

 

Publicidade
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here